quarta-feira, 13 de abril de 2016

Porque 2016 será um ano inesquecível


Eu disse uns posts atrás que o meu sumiço tinha um motivo especial, que a minha vida estava passando por mudanças importantes. Pois bem, a grande e mais significativa mudança na minha vida está literalmente dentro de mim: vou ser mãe! Sim, tem um baby aqui, que foi muito desejado e está sendo amado loucamente!

Confesso que ainda estou me adaptando às mudanças que já são muitas, os enjôos têm me deixado louca, as minhas antigas roupas já não estão cabendo, a fome aumentou muito, enfim, coisas novas com as quais estou me acostumando.

Estou com 12 semanas e confesso que não vejo a hora do tempo passar bem rapidinho para eu poder ter meu baby nos braços. Ainda não sabemos o sexo, mas já comecei a pensar no quarto, nas coisinhas dele (a).

Pois é, e essas mudanças todas é que têm me afastado um pouco daqui, porque estou sentindo muito enjoo, então não tenho vontade de fazer nada. Mas quero muito compartilhar aqui no blog esse momento tão especial na minha vida, para que inclusive fique registrado pra sempre.

Então é isso, estou aqui recheadinha de amor!!!!

sábado, 2 de abril de 2016

Buenos Aires # Dia 1

Passamos 6 dias na cidade, mas seu eu pudesse teria passado 1 mês! Sério, voltei muito apaixonada por tudo lá. A arquitetura da cidade é lindíssima, dá vontade de fotografar tudo!
Nós fomos no mês de novembro, então esperávamos temperaturas mais altas, pois pesquisei que já na primavera, os termômetros sobem bastante.
Dia 1
Pegamos um vôo de Salvador para Buenos Aires, com conexão no Rio de Janeiro. Chegamos por volta das 12:30.
Antes de viajar, entrei em contato com o Jorge, do Leva Eu Transfers. Vi algumas indicações em blogs e decidi entrar em contato com ele através da página no Facebook. Como íamos chegar pelo aeroporto de Ezeiza, que fica a 35km de Buenos Aires, preferi não arriscar pegando taxi. Na verdade, acho válido contratar transfer quando você vai para um lugar que não conhece, porque evita o transtorno de pegar um taxista que fique dando voltas até chegar ao hotel.
Mandei um email para o Jorge em julho, que foi quando comprei as passagens, para fazer uma cotação do valor. Ele me passou os valores, mas me sugeriu que entrasse em contato novamente um mês antes da viagem, para verificar se havia alguma alteração no preço.
Em outubro, entrei em contato novamente com ele, que me passou o número do Whatsapp e a gente foi se comunicando o tempo inteiro por lá. Ele é super atencioso, respondeu todas as dúvidas que tivemos mesmo depois que chegamos lá.
Nós ficamos num hotel em Palermo (Aspen Square) e o valor do transfer pra lá foi R$ 120,00, o que eu achei justo, porque realmente é muito longe. Ah, além do transfer, o Jorge também faz câmbio (vou falar sobre o câmbio num post separado).


Alfajor de boas vindas que ganhamos do Jorge.


Nós chegamos no dia do jogo Brasil X Argentina, pelas eliminatórias da Copa. Léo ficou doido pra ir, mas dias antes de viajar tentamos comprar os ingressos pela internet e já estavam esgotados. Mas a gente nem imaginava que cairia um temporal naquela noite e o jogo seria adiado! (Conto aqui depois).
Fomos direto para o hotel, fizemos check in e fomos procurar um lugar por perto para comer, pois estava chovendo. Uma das razões de ter escolhido um hotel em Palermo, foi o fato de ter pesquisado sobre o bairro e descobrir que ele tinha bares, cafés e restaurantes por perto, o que permitiria que saíssemos à noite a pé.
Fomos caminhando e uma esquina depois do hotel, achamos um restaurante, Las Horas. Foi providencial, pois estava chovendo. Assim que entramos, a primeira coisa que pedimos foi uma Quilmes geladinha. Nunca tinha provado essa cerveja e achei deliciosa! Ficamos em dúvida do que pedir, mas como estávamos esfomeados, decidimos pedir uma parrillada pra 2 personas. Ah, um parêntese: em todos os restaurantes que você for comer em Buenos Aires, existe uma taxa chamada cubierto, que vem cobrado na conta (não são os 10%, que também são cobrados). Esse cubierto é uma espécie de entradinha. Nos restaurantes eles sempre trazem alguma coisinha para beliscar (não se iluda achando que é uma gentileza, minha amiga, essa fofura será cobrada!).




Então, enquanto aguardávamos o nosso pedido, chegou o cubierto: uma cestinha de pães acompanhados com um molhinho à parte. Demos uma beliscadinha e rapidinho nossa parrillada chegou. Primeiro arrependimento: a quantidade era enorme!!! Além da parrillada, pedimos um purê de acompanhamento. Veio uma chapa com vários cortes de carne, além de lingüiças, miúdos e outras coisas que não conseguimos identificar. Não conseguimos comer nem a metade, gostei da carne, mas todo o resto, detestei. Tem uma coisa chamada morcela, um embutido recheado de sangue de vaca coagulado (ECA!). Muito ruim!!!!



Saímos de lá empanturrados e voltamos pro hotel. Tomamos um banho e decidimos descansar um pouco para então sair. Só que a gente estava tão cansado, que deitamos por volta das 5:00 da tarde e acordamos... no dia seguinte! Sério, a gente apagou completamente, nem percebemos o temporal que caiu.
Continua...

domingo, 20 de março de 2016

Oi gente,

Depois de um bom tempo sem aparecer aqui, eis que finalmente consigo ligar o notebook e entrar no blog. Andei sumida porque têm acontecido mudanças enormes na minha vida, o que deu uma bagunçada na minha rotina, no meu dia a dia. Mais uma vez tive que deixar o Projeto 365 de lado, pois não estava conseguindo vir aqui postar as fotos da semana. Mas continuo realizando os itens do 101 em 1001.

Estou devendo os posts sobre Buenos Aires, não esqueci. Até comecei a escrever alguns, mas não concluí.

Pois é, apareci pra dar um oi e agradecer a quem passa sempre por aqui.


Beijos!!!

terça-feira, 1 de março de 2016

Projeto 366 #53 a 59


53/366
No dia 22, comemoramos 13 anos juntos. Teve jantarzinho delícia e um brinde com o vinho que trouxemos de Buenos Aires especialmente pra essa data.


54/366
Cheguei em casa com muita vontade de tomar sopa. Fiz uma rapidinha com feijão e legumes. Ficou uma delícia!


55/366
Dia de consulta médica.


56/366
Fizemos uma viagem rápida na quinta e voltamos a tempo de pegar o pôr do sol na estrada.


57/366
Achei muito gostoso esse café, com notas de chocolate.


58/366
Fiz mais uma receita de manteiga Ghee. Não vivo mais sem. Não tem mistério, tem várias receitas na internet.


598/366
Tomar banho com uma velinha acesa traz uma atmosfera super gostosa pra noite.

domingo, 28 de fevereiro de 2016

Projeto 366 #46 a 52


46/366
Muito chá gelado nesse calor de matar!


47/366
Eu nunca tinha usado unhas postiças. Achei essas aqui ótimas para uma viagem ou algum evento de última hora, porque ficam perfeitas e duram 1 semana. Mas que sofrimento na hora de tirar!!! Foi a primeira e última vez que usei.


48/366
Chegamos cansados em casa e com fome. Coragem zero de ir pra cozinha. Pedimos, então, yakissoba pelo delivery.


49/366
Amando ver minha novela preferida sendo reprisada no Viva!


50/366
Lanchinho.


51/366
Aquela horinha deliciosa do dia.


52/366
Comprei esse sabonete da Korres e adorei. Nunca tinha usado nada da marca.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Projeto 366 #32 a 44


39/366
Na segunda, Léo chegou do plantão, dormiu e de repente a gente decidiu viajar para aproveitar o restinho do feriado. Fiz uma malinha em tempo recorde, coloquei basicamente só biquínis e roupas fresquinhas e às 2:30h da tarde a gente pegou a estrada rumo ao litoral.


40/366
Fomos para o resort Cana Brava, em Ilhéus, e passamos dois dias à base de muita caipirinha e piña colada!


41/366
Antes de pegar estrada de volta, uma relaxadinha nas redes, de frente pro mar. Não tem coisa mais gostosa do que cochilar ouvindo o barulhinho das ondas.


42/366
Dia de fazer a sobrancelha (que dor!).


43/366
Troquei a minha garrafinha de água. Essa fica na minha mesa do trabalho e abasteço várias vezes ao dia.


44/366
Eu tava morrendo de vontade de comer brownie, daí fui no supermercado comprar, mas só achei dessa marca (eu adoro o da Dona Benta). Fiz e não gostei, achei que ficou bem seco.


45/366
Minha Claudia desse mês chegou e, gente, que linda é a Grazi!!!






quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Projeto 366 #32 a 38


32/366
Há muito tempo enjoei das trufas da Cacau Show, mas gosto dessas trufinhas pequenas. Comprei alguns sabores novos. Acho excelente para adoçar a boca sem extrapolar nas calorias.


33/366
Tem um restaurante natural aqui que eu adoro, mas como fica mais distante, demoro de ir. Escolhi salmão, purê de batata doce, frango xadrez e salada. Tudo delicioso e saudável.


34/366
Eu não resisto a coisas fofinhas de papelaria. Comprei esse conjuntinho de post-its decorados, super lindinhos.


35/366
A noite estava bem fresquinha e eu e Léo saímos pra comer temaki. Tava tendo música ao vivo e a gente acabou ficando umas boas horas curtindo a noite e tomando cerveja geladinha.


36/366
Lanche da manhã.


37/366
Passamos o final de semana de carnaval em casa, pois Léo estaria de plantão na sexta e no domingo. No sábado à tarde, Thalita e Bruna, amigas queridas, vieram pra cá e trouxeram um Milk-shake-bomba-atômica-de-ovomaltine. O papo super animado se estendeu até a noite.


38/366
Fiz mais uma vez minha receita preferida de bolo de banana.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Em Janeiro

O que eu vi: 


Que horas ela volta


Esse filme já estava na lista dos que eu queria assistir, pois tinha ouvido críticas muito boas à respeito. E gostei muito. A atuação da Regina Casé é impecável, fica até difícil a gente dissociar a atriz da personagem. Um filme bem realista e tocante. 


How to get away with a murderer


Esse mês finalmente comecei a assistir a segunda temporada dessa que pra mim é uma das melhores séries dos últimos tempos. Não consigo assistir só um episódio! Tá passando no canal Sony. Pra quem ainda não viu, tem a primeira temporada completa no Netflix.

O que eu li: 


O Pintassilgo


Esse livro foi uma verdadeira história de amor e ódio pra mim. Comecei a leitura dele super empolgada, adorando a história, acompanhado todos os acontecimentos. Só que a parte do ódio se deu do meio pro final, onde a história se arrastou de uma tal maneira que eu comecei a torcer pra acabar logo. É um livro de quase 800 páginas! Sem dúvidas foi o maior que já li.

A história é bem interessante, gira em torno da vida de Théo, um menino que quando tinha 13 anos, sobreviveu a um ato terrorista num museu de arte, em que perde a mãe. Daí ele vai morar na casa de um amigo rico da escola, é uma aflição, em muitos momentos fiquei com o coração apertadinho imaginando a dor dele. Daí a vida dele vai dando umas reviravoltas e já adulto ele se envolve com falsificações e depois percebe que está no meio de uma conspiração. Acabei de ler me arrastando, então indico para quem tem aquela rapidez na leitura, para não perder o fio da meada. Mas confesso que me senti aliviada quando terminei!

O que eu ouvi:


Sim, assim como a grande maioria dos mortais, essa foi a música que mais ouvi durante todo o mês. Acho impossível não se contagiar. Bieber arrasou nesse último cd, que é inteirinho maravilhoso!



O que eu provei:


Eu não costumo tomar nenhum suco desses de caixinha, é muito raro isso acontecer. Mas comprei esse para experimentar, pois o único ingrediente dele é tangerina, sem adição de nenhum tipo de açúcar. Achei um pouco amargo.


domingo, 7 de fevereiro de 2016

101 em 1001 - #20 - Arrumar minha casa para o Natal

Já tem um bom tempo que eu moro sozinha e como eu sempre passava o Natal fora, com minha família ou a do noivo, nunca me animei muito para arrumar a casa para o Natal. O máximo que eu fazia era colocar um enfeitinho na porta.

Mas esse ano em que Léo veio morar comigo, decidi que iria trazer o clima natalino pra nossa casinha. Comprei uma árvore pequena, até porque minha sala não é muito grande. Enchi de enfeitinhos, comprei um pisca pisca de led, que não esquenta muito, e bolinhas diversas.











 Comprei essas 2 velinhas fofas , que usei também na mesa, no dia da ceia.





Outra coisa que comprei: esse globinho de neve, com um pingüim!



Coloquei essas fadinhas douradas na árvore e elas soltaram tanto glitter que acho que ficarei 2016 inteiro limpando.



Mais um item que espalhou sua névoa de glitter pela casa.




Nossa ceia foi bem simples e gostosa. Não pudemos viajar esse ano, pois o noivo ia dar plantão no dia seguinte, então passamos por aqui mesmo, eu, ele e meu sobrinho Davi, que estava de férias aqui em casa. Fizemos uma comidinha deliciosa, os meninos fizeram a sobremesa – SORVETONE (que eu queria ter mostrado o passo a passo aqui, mas eles fizeram sem me dizer, pois ia ser surpresa), abrimos um Lambrusco e passamos uma noite deliciosa juntos.






LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...